Flamenco e Identidade (1)

Atualizado: 26 de Jan de 2019

Ser flamenco, viver o flamenco e sentir o flamenco são coisas diferentes. No nosso ponto de vista, elas estariam relacionadas, respectivamente, a temas muito debatidos em diversos campos, dentre eles, a psicologia social: identidade, atitude e estética.


Para começar, falaremos um pouquinho sobre cada um dos conceitos que irão nortear nosso curso. Vamos começar pela questão da identidade.



Falar sobre identidade é tratar de um termo que tem sido tradicionalmente usado para descrever ou interpretar o indivíduo, tal como ele se revela e se conhece ou como ele se vê representado em sua própria consciência.


Sob uma perspectiva psicológica, a identidade produz um sentido de ordem na vida do indivíduo, enquanto que sob uma perspectiva sociológica ela situa o indivíduo em um grupo. Ambas as perspectivas se completam ao considerarmos que, para saber quem somos, temos que reconhecer a posição em que nos colocamos.


Ao compreendermos o flamenco como manifestação cultural, podemos pensar em uma identidade flamenca que veio sendo percebida como tal dentro e fora deste universo paulatinamente. Esta identidade não é algo monolítico e vai moldando-se com o passar do tempo, sendo que nos últimos anos, tem sido possível reconhecer uma pluralidade nunca antes alcançada dentro do flamenco.


Antes de aprofundarmos neste tema, gostaríamos de sugerir a vocês que assistam ao documentário elaborado pela Junta de Andalucía para inscrição do flamenco na lista da Unesco de patrimônios imateriais culturais da humanidade.








Horário de Funcionamento

 

Secretaria aberta de Segunda a Quinta

17h - 21h

Sábado

9h - 12h30

 

Onde estamos

 

CLN 110 Bloco A lojas 73/77 subsolo

Brasília - DF

E-mail: falecomoficinaflamenca@gmail.com

Whatsapp:  (55 - 61) 99901-7374

 

Nos encontre

Oficina Flamenca 2015